Translate

terça-feira, 18 de setembro de 2012

ERA UMA VEZ UM BOLO...




Os leitores que acompanham esse blog desde o seu início há um ano (Sim!!! Sim, já completei um ano que sou blogueiro!!! Hahaha!!!), devem se recordar que contei que a Mammy ficou muito triste no aniversário dela do ano passado por não ter um bolinho para apagar a velinha, tristezinha que só passou quando meu irmãozão e minha cunhadinha a surpreenderam com um bolo feito por eles mesmos naquela noite. Mas, neste ano foi tudo muito diferente, surpreendente mesmo.


Bom, chegou rapidinho outro aniversário da Mammyzinha, e, lógico eu a acordei com muitas lambidinhas e dando pulinhos na barriga dela. Aí, que delícia!!! Ela acordou no maior bom humor dessa vez, saltou da cama como se fosse uma menina, ligou o rádio e saiu pelo nosso larzinho dançando e cantando, como se fazer 57 anos fosse a melhor coisa do mundo! Nós tomamos nosso café da manhã e vimos que o mundo amanhecera em relativa paz no Google Notícias. “Carpe Diem, Freeway! Vamos aproveitar o dia!” disse-me ela e foi para o banheiro se meter debaixo do chuveiro. E, lá estava ela com a cabeça cheia de espuma do shampoo quando o interfone começou a tocar, em seguida a campainha tocou também e a Mammy não parecia ouvir nada, pois cantava alegre debaixo do chuveiro acompanhando a música que tocava no rádio.





Eu saí correndo para avisá-la que tinha alguém na porta, mas ao chegar ao banheiro o celular dela já esgoelava e ela o atendeu com a mão molhada, para ficar sabendo que o meu irmãozão e minha cunhadinha estavam esperando no hall que ela abrisse a porta. Mammy tirou o shampoo da cabeça e enrolou-se numa toalhada saindo toda aparessada pingando água pelo chão (Aí se fosse eu que tivesse feito tal coisa! Direto para o castigo!).






Quando ela abriu a porta lé estavam eles sorridentes carregando um lindo bolo de chocolate, daqueles que a Mammy e eu adoramos,  a dizerem: “Surpresa!!!” UAU!!! Isso que era surpresa mesmo. IUPII!!! Bolo!!! Os dois riram de montão ao verem a Mammy enrolada na toalha e com uma cara desconcertada de tanta surpresa. Enquanto eu os entretinha com as minhas brincadeiras, saltando, pulando e dando latidinhos de contentamento pela visita deles, Mammy correu para se arrumar e em poucos minutos já estava de volta à sala de visitas toda sorridente e encantada porque seu aniversário começara com uma felicidade inesperada.



Então, o meu irmão acendeu uma vela divertida que soltava fagulhas por todos os lados como se fossem estrelinhas e nós três começamos a cantar “Parabéns a você” para a Mammy, que ficou perplexa ao me ver cantando num perfeito “au-auêz”. Ela ficou pra lá de orgulhosa de nós três e disse que não podia ter filhos mais amorosos e encantadores. Em seguida, ela fez uma cara angelical e singelamente perguntou se nós não nos importaríamos de não comermos o bolo (Como não comer o bolo? Mammy pirou na batatinha?), para que ela pudesse levá-lo na festinha com os amigos no sábado. Nós ficamos inicialmente desapontados, eu porque estava louco por abocanhar uns bocadinhos do bolo tão gostoso e eles porque não poderiam estar na festinha para comer o bolo, pois eles viajariam para Canela, no Rio Grande do Sul, para um seminário, mas nós ponderamos que era do direito da aniversariante fazer o que quisesse com o bolo e que a idéia da Mammy até que era muito bem pensada. E assim o bolo delicioso de chocolate foi de volta para a caixa e foi para dentro da geladeira.

Logo depois, meu irmãozão e minha cunhadinha foram embora, pois os dois tinham que trabalhar. O jantar de comemoração familiar seria na noite seguinte, já que naquela noite meu irmãozão estaria ocupado dando aula na faculdade de Direito. Mas, nem por isso, o dia do aniverário da Mammyzinha foi menos festivo. O dia estava lindo e nós saímos para passear e no caminho encontramos vários amigos, que ao saberem que Mammy estava aniversariando a comprimentavam com beijos carinhosos e cheios de alegria, já pela tarde Mammy se divertiu atendendo os telefonemas de congratulações dos velhos amigos e dos familiares.

Neste ano o aniversário da Mammy ganhou três dias de comemorações: o dia do aniversário propriamente, o dia do jantar familiar comemorativo e o dia da festinha com os queridos amigos da vizinhança.

O jantar familiar comemorativo foi no Ristorante Walter Mancine, na rua Avanhandava, aqui pertinho de onde moramos. Como era de esperar eu não pude ir (Snif! Snif!) e tive que ficar dorminhocando com a Bubu. Na volta com sempre Mammy mostrou-me as fotografias dos momentos maravilhosos que ela passou com os queridinhos amados dela e eu pedi para ela se eu podia usar as fotos para essa reportagem, e ela disse que sim, e aí estão as fotinhos para vocês verem:

Mammy com o filhão amado

Família Reúnida

A Aniversariante

57 Aninhos!!!

Ristorante Walter Mancini – Cucina & Musica

Os pombinhos Carlos e Mariana


Vida de casado é bom demais!!!



Como Jacques diz: Mammy em seu estilo Milady

Casal 20
O sábado amanheceu lindo com um céu azul brilhante de doer os olhos e com ele chegava o terceiro dia de comemoração. Eu fiquei na maior animação, pois não só iria participar da festinha ao estilo de uma street-party  como também seria a minha estréia como “cronista social”. Ao meio-dia os convidados começaram a chegar para os drinks & batatinhas que iria ter lugar em frente ao nosso point favorito de todos os sábados, o La Barca, naturalment, onde mais poderia ser? Logo Mammy foi comprimentada pela querida amiga Gigi e pelo marido dela o Renato, mas infelizmente por estarem atarefados não puderam participar o tempo todo da festinha, assim como a Renatinha e o Riva que chegaram só mais tarde. A Claudia chegou mais tarde também com o filhote. Infelizmente, eu acabei sem tirar nenhuma fotinho deles, mas como essa é a minha primeira “crônica social” eu espero ser desculpado por algumas falhas na minha cobertura do evento.

Nosso Point: La Barca

Mammy e Euzinho com a Geralda (Gê)  proprietária do La Barca
Na medida que o pessoal ia chegando e a Mammy ia se divertindo abrindo os presentes a festinha foi ficando cada vez mais animada e o riso e a diversão rolaram atravessando a tarde. Confiram nas fotinhos a seguir:

COMEÇANDO A FESTINHA

Nós com o ex-advogado e agora poeta Benê e sua esposa Denise
Hahaha!! de Mammy com Suzaninha
Segura a pose, meninas !!!!
Zoom nas amigas


Angela e Katiazinha

Best Friends Jacques e Suzaninha

As aniversariantes Katia e Bia com Lúcia

Ops!!! A turma do celular

Gê e seu celular

Mammy e euzinho com os queridinhos Su e André
Suzana, Angela (Gê) , Bel e Kátia só alegria!

Oba!!! Batatinha!!!

Que delícia!!!

Denise, Benê, Angela (Gê) e o Hahaha! da Katiazinha

Suzana tirando fotinho: "–Olha o passarinho!"

Norah, Lúcia e Jacques, todos só sorrisos

"– Paulo fala a verdade você é Coronel da PF não é?" Hahaha!!!

O nosso amigão Jaques

A turma dos óculos escuros: Mammy, Paulo e a poetisa Haidée

A caipirinha do Jacques

Zoom na poetisa Haidée

Luís Celso e meu amigo Fly

Os dos chapéus: Edu e Mammy ( e euzinho o sem-chapéu...)

Angela e Edu só doçura!






Nós e o argentino Enrique (primeiro amigo da Mammy na Vizinhança)

Os pombinhos Johny e Suzana

O amor é lindo!!!

Enrique e sua esposa Lina


Os fotógrafos Su e André

Ao cair da tarde chegou a tão esperada “hora do bolo” e lá veio ele, e Mammy se viu às voltas com as velinhas teimosas para acenderem por conta da leve brisa que insitia em sopra-las como se a vida é que estivesse aniversariando e não a Mammy, mas por fim se acenderam e todos nós cantamos em plenos pulmões um alegre “Parabéns a você” e outras canções e Mammy apagou suas velinhas de 57 anos, e depois foi a vez da Katia que também fizera aniversário naquela semana. No momento de cortar o bolo alguém bem lembrou: “– Não esqueça de fazer um desejo!” Outra voz avisou: “– Corte o bolo de baixo para cima para realizar!” Qual foi o desejo da Mammy só ela sabe, certo é que ela fez uma cara de quem estava pensando sério no que desejaria. Após o primeiro pedaço ter sido servido os outro se seguiram e só se ouvia um tal de “Hum!!! Hum!!! Que delícia!!!”, enquanto eu lambia meus bigodinhos comendo os bocadinhos que Mammy me deu na boquinha. Foi num abrir e fechar de olhos que o bolo de chocolate de brigadeiro do “Amor aos Pedaços” foi desaparecendo, desaparecendo até que sumiu e virou um “era uma vez um bolo…” Hahaha!!

O BOLO

Mammy cortando o bolo de baixo para cima e o desejo secreto

ERA UMA VEZ UM BOLO...

A luz da tarde se foi e chegou o cair da noite trazendo com ela uma enorme surpresa: um carro antigo elegante aproximou-se imponente de onde estávamos, trazendo as recordações de uma Sampinha glamurosa de tempos passados, e ele transportava no seu interior a mais linda noiva ue nós já vimos. Parecia até que nós estávamos dentro de um Conto de Fadas! O carro passando por nós diminuiu de velocidade e parou um pouquinho e a noiva abrindo o vidro acenou para nós, que desejamos a ela entusiasmados votos de felicidades. Eu como repórter consegui um furo de reportagem clicando rápidinho a minha máquina fotográfica digital para não perder o instantâneo daquele momento mágico repleto de bons presságios e boa sorte. Alguém então comentou: “­ – Aqui na Praça Roosevelt acontece de tudo mesmo, até o iniaginável!!!” E, não é mesmo? Foi assim que a festinha chegou ao seu fim com essa magnífica chave de ouro, deixando as mais divertidas lembranças em nossos corações e nos dando ainda a esperança de dias feliz que virão.

O carrão da noiva!

Zoom na Noiva e seu charmoso motorista
 No domingo foi o dia de “enterrar os ossos” das comemorações e a Suzaninha veio almoçar conosco aqui no nosso “pedacinho de céu”. Mammy apresentou a Bubu para ela, pois a Bubu não pode ir na festinha porque ficou tomando conta do nosso lar. Suzaninha ficou encantada com a Bubu, e a Bubu gostou de conhecer ela porque eu já tinha falado muito dela. Depois do almoço nós fomos fazer comprinhas no Shopping Higienópolis e só retornamos ao fim da tarde. Aí estão as fotinhos da Suzana no almoço que oferecemos para ela.

Suzaninha, Euzinho e Bubu

Adoro você Suzaninha!
Assim, na noite do domingo, eu vi a Mammy suspirando de felicidade e contando para mim e para a Bubu que esse fora o aniversário mais feliz da vida dela, pois nunca tivera muita boa sorte em seus aniversários no passado e sempre tinha uma tristezinha no coração, mas desta vez ela só sentiu alegria. Ao ver da Mammy um milagre tinha acontecido. Mammyzinha então agradeceu ao Papai do Céu os bons amigos e a família feliz que ele dera para ela, e a graça de ter recebido o afeto da verdadeira amizade nesses dias festivos, pois Mammy disse recebera um presente dos céus que só ela podia conhecer o valor inestimável que possuia. “– Que bom, né, Mammy, que milagres sempre acontecem? Falando nisso, você acha que o Papai do Céu também comeu do seu bolo para ele ter desaparecido tão rápido?  Hahaha!!!”

Espero que eu não tenha me saído mal na minha crônica social e vocês gostem e se divirtam, até a próxima galera!!!

24/09/2012 Segunda-Feira

Queridos Leitores,

Aí estão as fotinhos dos que ficaram sem-foto por conta das minhas trapalhadas, espero que vocês...

Gigi e a filhota Renatinha

Gigi com o maridão Renato e a Renatinha

A sorridente Claudia

Claudia e o filhão Nicolas

Rui e sua simpatia
Ricardo, o Ausente: "– Desculpa!! Eu estava curtindo o sertão pernambucano em Caruaru!"
A bela Bianca dando uma de Monalisa
Bianca toda simpatia





















Bye-Bye pessoal! Agora vou curtir meu ossinho....
Até a próxima pessoal!!!!

Lambidinhas carinhosas para vocês,

Freeway


22/09/2012 Sábado

Aviso aos meus queridos leitores e amiguinhos, 

O link dessa minha postagem desapareceu justamente hoje da busca do Google!!! Justo hoje que todo mundo pode ler porque não tem escola e nem trabalho!!! Sniff ! Sniff! Desculpem-me!!! Eu vou colocar um aviso no Bia Botana+, está bem pessoal?

Labidinhas Carinhosas,
Freeway

Nenhum comentário:

Postar um comentário